Tecnologia ● Eletrônica ● Overclock ● Hardware

Sem overclock? Placa mãe Intel? Qual a vantagem?

Mais uma polêmica em fóruns que transporto para cá:
A garantia da Intel é incontestável. A melhor.
Mas se tratando de qualidade e durabilidade não. Nem vou entrar no mérito do overclock. Para começar de forma simples e visual, este modelo que indicastes para o autor do tópico não possui todos capacitores sólidos, praticamente um “must” nos dias atuais. O capacitor sólido tem uma média de vida cerca de 6x maior do que os eletrolíticos. Algo como 30 mil horas para o eletrolítico e 200 mil horas para o de polímero (sólido) em temperatura de operação normal. A que tens na assinatura é a mesma coisa.
O eletrolítico comum pode estourar e acabar vazando seu fluído dielétrico, podendo assim avariar a placa mãe. Este mesmo dielétrico altera sua capacitância dependendo da temperatura, tempo de uso, etc., causando instabilidade. Já no capacitor sólido não.
Todo capacitor tem sua resistência/impedância interna. O que isso faz é “impedir” que a corrente passe. Quanto menor a impedância, melhor a corrente percorrerá gerando um sistema mais estável e confiável. Os capacitores sólidos são os ganhadores neste quesito também.

Capacitor sólido:

Capacitor comum:

O VRM das placas da Intel são muito fracos. O choke (indutor) utilizado é do mais simples. Um sistema realmente muito precário para hoje. Não são de ferrite mas sim de ferro e um tanto porosos. Os de ferro perdem mais potência/energia. Perdas são transformadas em calor. Vejam bem, além de suprimir ruídos, é como se fosse uma “subfonte” DC-DC localizada na placa-mãe, a qual irá alimentar seu processador.
Cada indutor é uma “fase”, aí fica fácil de ver a precariedade nas placas da Intel.

Choke de ferrite:

bobina

Choke de ferro:

bobina

Os transistores são MOSFETs comuns. Tem uma resistência de chaveamento ( RDS(on) ) maior, causando assim mais calor e menor eficiência. Calor é sempre perda. Perda é falta de eficiência. Vale lembrar que sequer tem algum dissipador para amenizar isso.

MOSFET comum:

Arranjo:

MOSFETs de menor RDS(on) e mais eficientes:


Com todo esse detalhamento fica fácil de identificar o que são componentes bons e ruins.
“Mas no mundo real pouca gente faz overclock… mimimi”
Nem por isso as placas da Intel tem qualidade no “mundo real”, sem overclock.
Placas H77 (não overclocker-friendly) de preço similar:

Gigabyte:




Asus:


Percebam todos os componentes de alta qualidade.

E uma Intel Z77 (overclocker-friendly, na teoria), finalmente:

Nada de capacitores sólidos em toda placa novamente, e um layout pra lá de estranho Seja lá qual a destinação da placa, seria ótimo vermos as placas da Intel com um cuidado especial nos componentes, assim como suas concorrentes o fazem mesmo em placas com o chipset-irmão-menor.

Veja também:

Achou bom? Compartilha!
Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInShare on TumblrTweet about this on TwitterDigg thisShare on RedditEmail this to someone